Entre com seu E-Mail:

Cadastre seu E-mail e receba gratuitamente as últimas notícias Contábeis e Jurídicas do ContJus - FeedBurner

terça-feira, 18 de junho de 2013

Passando na Hora - Mossoró - Líder da quadrilha que sequestrou Porcino era do bando de Valdetário

José Wilson é apontado como líder do grupo
A Polícia Civil do Rio Grande do Norte está à procura do homem que seria o líder da quadrilha que sequestrou o empresário Fabinho Porcino. José Wilson Trajano de Freitas tem mandado de prisão em aberto e é considerado um criminoso de alta periculosidade. Ele, inclusive, é remanescente da quadrilha de Valdetário Carneiro. De acordo com a delegada Sheila Freitas, titular da Divisão de Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor), José Wilson também é acusado de vários homicídios e já teve preso em presídio federal. Ele havia ganhado liberdade no último mês de abril e, ao que indica as investigações, articulou todo o sequestro de Fabinho Porcino. "O José Wilson, inclusive, há aproximadamente oito anos, participou do sequestro de um empresário no Ceará, em que a vítima foi liberada no Rio Grande do Norte. Ele é de Limoeiro do Norte e fazia parte do bando de Valdetário, tendo participado até mesmo de chacinas", detalha a delegada Sheila Freitas. A delegada informou, em entrevista coletiva nesta segunda-feira (17), que não poderia dar detalhes das investigações, pois pelo menos oito pessoas ainda estão sendo procuradas. 
Ezequiel é o dono da fazenda onde foi feito cativeiro.

Apesar disso, ela repassou que um dos suspeitos também está com mandado de prisão em aberto. Ezequiel é o dono da fazenda onde foi feito cativeiro. Trata-se de Ezequiel Serafim Leitão. Ele é dono da fazenda Garrote, na cidade de Canindé, no Ceará, onde foi montado o cativeiro de Fabinho Porcino. Ezequiel é tio de José Carlos Anastácio Leitão, que foi preso no dia do resgate da vítima, na última sexta-feira (14). Segundo Sheila Freitas, José Carlos foi detido em Canindé e, após a prisão, guiou os policiais até o cativeiro. Quando a polícia chegou à fazenda Garrote, Ezequiel Serafim não estava no local. O cativeiro foi montado no meio do matagal e era vigiado 24 horas por Rivellino Raquel Filho, que foi preso em flagrante. Ezequiel Serafim, ainda de acordo com Sheila Freitas, responde a processo por homicídios. A delegada declarou que a quadrilha que sequestrou Fabinho Porcino era bastante organizada. Tanto que os homens que invadiram a loja de carro da família para sequestrar o rapaz em nenhum momento tiveram contato com o cativeiro onde ele foi deixado.


Publicidade:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens populares